Ricardo Andrade rebate o texto de Marcelo Cerqueira.

Resultado de imagem para Ricardo Andrade Lauro de Freitas

blog do lau

Uma análise bem confusa… Apesar de concordar com as análises em relação ao mandato e da responsabilidade que Kanário deveria assumir em alguns debates, mas discordo das várias justificativas para desqualificar a pessoa.

Acho que o momento não pede uma análise do mandato de Kanário, isso pode ser feito no âmbito da câmara e com seus eleitores. A massa que foi espancada na pipoca de Kanário é um público que NINGUÉM (ou pouquíssimas pessoas) estabelece algum diálogo e, mal ou bem, Kanário estabelece alguma conexão, independente da qualidade e intensidade com que esta relação se estabelece.

O que ficou posto é que Anselmo pisou na bola, colocou todo o racismo institucional da PM para fora para defender o indefensável – a violência “gratuita” (da opressão dos pretos de periferia e defesa do capital) da PM.

E se fossem brancos? Pq não chamaram de marginal os vereadores Hilton Coelho e Carvalhal, quando trocaram socos na Câmara em 2016, na votação do Plano Municipal de Educação? Ninguém falou em quebra de decoro, muito menos os chamaram de marginais.
Não quero nem vou defender Kanário, mas a pipoca dele deve ou deveria ser nossa, ou então vamos ter que abrir mão de vários discursos e dialogar apenas com a universidade.
 Vejo uma confusão do ponto de vista estrutural no texto do meu amigo Marcelo Cerqueira. Até concordo com as análises em relação ao mandato e da responsabilidade que o vereador Kanário deveria assumir em alguns debates, mas discordo das várias justificativas para desqualificar a pessoa.

Ricardo Andrade.

 


     

Transformar dor em vitória

Paiva Netto

Não duvidemos de nossa capacidade, como seres espirituais e humanos, de alcançar o hoje considerado insuperável. Temos muito mais aptidão para sobrepujar problemas, por maiores que os julguemos, segundo avalia o médico, psicólogo, filósofo e escritor norte-americano William James (1842-1910): “A maioria das pessoas vive física, intelectual ou moralmente num círculo muito restrito do seu potencial. Faz uso de uma parte muito pequena da sua possível consciência e dos recursos da sua alma em geral, assim como um homem… que se habitua a usar e a mover somente o seu dedo mínimo. Grandes emergências e crises nos mostram como os nossos recursos vitais são muito maiores do que supúnhamos”.

Se as dificuldades são maiores, superiores serão os nossos talentos para suplantá-las. Se desse modo não fosse, onde estaríamos hoje caso os que nos antecederam, pelos séculos, se acovardassem? A pior tragédia é desistir por causa das adversidades do mundo. É falhar, portanto, com aqueles que confiam em nós. Os que vieram antes — com o combustível da Fé — sublimaram dor em vitória.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com


     

Kanário só canta quando ele tá blindado pela maloca, mas na Câmara é um deserto de silêncio

O curioso é que Kanário só canta quando ele tá blindado pela maloca, mas na Câmara é um deserto de silêncio. Nem Rui Costa e muito menos Neto tem que  se meter, ele o cantor Pássaro que tem de cair na real, respeitar a Câmara e se respeitar.

Ele se relaciona com esses jovens para se promover nesse momento, para dizer que é de Verdade, ele na verdade possui uma voz interessante mas é uma pessoa com pouca cultura, o que reflete também suas intervenções. A quem interessa além dele mesmo para dizer que é o pica da galáxias , estimular uma atitude supostamente violenta da maloca no carnaval.

Em ruas estreitas como as nossas, por outro lado, temos um enorme contingente de Policiais que vêm de outras praças, cansados, estressados e ainda se deparando com essa massa humana de jovens enlouquecidos, os PMs já entravam tensos na tal da pipoca e tome-lhes pipocos. Claro, não pactuo da violência, diante da situação estimulada por Kanário, que sofre mais são os seus fãs, que apanharam, esse tema é controverso porque dizem se a PM não pipocar é pipocada, nem consegue abrir espaço.

É sempre tenso isso tudo, mas sabedor dessa situação, utilizado do respeito que a maioria dos artistas tem em relação aos seus fãs, o cuidado atenção, porque ele não muda, afinal também ele é vereador da primeira Câmara Legislativa do Brasil, na cidade do Salvador. Ele deveria respeitar isso, respeitar os seus colegas que respeita o povo seguindo o regimento e o decoro que o cargo exige.

Tinha necessidade de ele tá brincando com arma de plástico em cima do trio, dizendo palavras com mensagem subliminar que estimula no interlocutor a uma ação imediata. “Tá ligado que eu sou barril” e “Kanário tá na pista”, sai da frente, para que isso embalado ao som dos tambores?! Eu vi os videos, mas eu percebo que é irresponsabilidade desse artista e o que ele faz reflete a falta de respeito que ele tem com o seu público convidando-os para receber pipoco da Polícia na Rua.

Infelizmente, quem tem de mudar é Kanário! E mudar começado respeitar o seu público. Deixar esse baratino de que é de Verdade! Verdade é a grana no bolso! A verba de gabinete que ele recebe que entra todo mês isso é verdade sim. A maloca pede socorro, as facções ficam matando uns aos outros, matando os nosso jovens negros, os Nem Nem ( Não trabalha e não estuda). Ele não é o príncipe do Guetho, porque não manda parar com o extermínio, como aconteceu em outras cidades da RMS, ele não se empenha nisso porque deve ser surdo e os supostos muros altos de sua casa, o som do mar, das ondas, não permitem que ele escute o grito da maloca, no carnaval a maloca sai pra rua pra se divertir e também,… enfim. Ladislau meu bem! Kanário no trio é um e na Câmara onde ele deveria representar a maloca, é só close, tinta de cabelo, e óculos escuros. Quem tem de discutir sua pipoca é ele! Ele tem de deixar de ser irresponsável de chamar a maloca para rua para receber pipocada.

Na condição de vereador eleito, ele tem a responsabilidade constitucional de cuidar das pessoas e em especial quem se identifica com ele. Ele tem dever de ser pacifico, de ser um pacificador diante de uma situação que pode gerar conflito, mas ele joga gasolina, porque ele é barril dobrado.

Esse debate aberto, franco, solidário, inclusivo sobre questão de drogas é ele quem deveria fazer, porque a maloca fuma maconha e é presa por tá com um baseado na mão, na calça ou sei lá onde. Se não for preso o policial manda comer, dar umas porradas e libera, mas humilha, constrange. Os jovens não estudam, não trabalham por não ter estudo, mas vivem no dilema entre o ter, o querer e o poder, e fumam maconha o dia todo. Entretanto, pela fama pregressa dele, ele deveria sim, fazer esse debate no âmbito do legislativo municipal, abrir isso com a sociedade e a cidade, eu não só posso imaginar, mas conheço tantas tragédias, gastos financeiros exorbitantes, por essa situação de dependência a outras drogas. Mas porque ele não faz esse debate?! Por não ter propriedade intelectual para fazer o debate ou por medo de perder votos?! Mas quem votou nele afinal?! Não foi minha Tia que é da Igreja Internacional da Graça e mora em Cosme de Farias!

Albergaria, aquele homem gênio, me pediu uma vez se eu tinha conhecimento de um medicamento chamado Canabiserol, a base de maconha, parece que vende nos USA, e ele queria saber isso. Ele tinha uma mente brilhante e o corpo entrevado! Como Albergaria não tinha medo,ele foi para o céu mais cedo. Enquanto o cantor Pássaro, fica com pose de celebridade nas sessões da Câmara.

Ladislau, os nossos jovens em situação mais critica de dependência, seguem para instituições de tendência evangélica quais não se conhecem os métodos de tratamento dessas pessoas. Se existe algum vereador que deveria fazer esse debate seria o vereador Pássaro. Mas não faz por quê?! Kanário é baratino puro, fica nessa onda falando que é sério,  que é artista de verdade mano, mas você não é vacilão e sabe quem são os artistas de verdade que falam da maloca nas suas músicas, fala de sobrevivência, luta, conquistas, perdas, cadeia, cana, policia, ladrão, família, mina, amor, sexo. Então, fica a dica, inclusive eu estou sendo generoso escrevendo, tudo isso a ele, o que não merece ouvir porque não vai entender mesmo e também porque é melhor não arriscar. A estupidez é tão estapafúrdia que ele apresenta uma suposta dificuldade de interpretação das responsabilidades em relação ao Carnaval, que é Carnaval de Salvador, da cidade do Salvador, quem organiza é a Prefeitura do Salvador e a Saltur. E que essa agenda negativa em relação a festa do carnaval, provocada por ele contribui para reduzir o fluxo turístico de Salvador como destino, enfraquecendo todo um trabalho árduo desenvolvido pela própria prefeitura para atrair visitantes e ativar as cadeias econômicas e produtivas associadas a festa, ele só ajuda enfraquecer esse trabalho com esse debate intenso nas mídias sociais, e o pior ainda é que desconhece as chancelas do patrocínio mesmo que seja apenas como organizador da festa, mas coloca o prefeito municipal e a gestão, o órgão de turismo em situação de constrangimento.

São Paulo teve 4 milhões de visitantes no carnaval, eles esperam para o próximo ano no carnaval a capital paulista espera e se prepara para receber 14 milhões de visitantes que deixarão na cidade cerca de 700 milhões em consumo de shopping, restaurantes,entretenimento, vestuário, perfumaria, transporte, táxi. É bonito então um vereador cantor vacilão ficar jogando no ralo e na lata do lixo, desconsiderando todo um trabalho intelectual, esforço realizado pela Prefeitura, pelo Prefeito ACM Neto quando pegou o avião com a Saltur e foi a São Paulo ano passado lançar o naquela capital o calendário das festas da cidade para atrair turistas, na condição de vereador Kanário deveria ir para a Comissão de Ética da Câmara Municipal do Salvador, por falta de decoro parlamentar.

Nem vou entrar nos esforços da Bahiatursa, Setur e Governo do Estado para fazer uma festa pacifica e diversificada, ele aprontou tanto a ponto do coronel Anselmo chama-lo na imprensa de “marginal” apesar da patente, o coronel é uma autoridade que dialoga com os movimentos sociais e com a sociedade não é uma autoritário.

MARCELEZZA CERQUEIRA, fuliã, AINDA.


     

Igreja Católica lança Campanha da Fraternidade 2018

Centenas de fieis se reuniam hoje (14), na Igreja de São Pedro dos Clérigos, no Pelourinho, onde foi realizada a santa Missa de Cinzas e o lançamento da Campanha da Fraternidade 2018. Presidida pelo arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, a celebração marcou o inicio da Quaresma, período de jejum, orações e reflexões. Presentes na celebração, o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins e o coordenador executivo da pasta, Yulo Oiticica.

“A Missa de Cinzas tem um significado muito especial para toda a comunidade católica; é quando os fiéis são marcados simbolicamente com cinzas na testa, que simboliza a reflexão sobre a mudança de vida”, comentou Martins.

Durante a missa, Dom Murilo falou sobre a luta pela justiça social, e igualdade das famílias. Destacou também a importância da mudança de comportamento e do combate à violência, que “assusta a todos nós e, infelizmente, é algo que ataca toda a sociedade. Basta dizer que o número de vítimas no Brasil supera o de muitos países em guerra”, disse ele.

Na oportunidade também foi lançada a Campanha da Fraternidade, que este ano tem o tema “Fraternidade e superação da violência” e o lema ‘Vós sóis todos irmãos’, tirado do livro de Mateus 23:8. O lema já mostra que a campanha de 2018 pretende promover a cultura da paz e também buscar a reconciliação, bem como incentivar a justiça à luz da Palavra de Deus. A campanha também propõe a valorização da família e da escola como espaços de convivência fraterna, de testemunho e do perdão, além de identificar, acompanhar e reivindicar políticas públicas de superação da desigualdade social e da violência e apoiar os centros de direitos humanos, comissões de justiça e de paz e organizações da sociedade civil que trabalham para a superação da violência.

“Essa convocação nunca foi tão necessária, infelizmente o nosso país vive um momento em que os índices de homicídios, feminicídios, LGTBfobia, violência contra crianças e adolescestes têm números alarmantes. Combater a violência, respeitar as pessoas e valorizar a vida é urgente”, comentou Martins.

 


     

Campanha de vacina fracionada contra febre amarela começa dia 19 em Lauro de Freitas

A Prefeitura de Lauro de Freitas abre a Campanha de Vacinação de Febre Amarela Fracionada no próximo dia 19, segunda-feira, com atendimento em todas as Unidades Básicas de Saúde, de 8h às 16h. O município foi um oito selecionados na Bahia para receber essa versão da vacina.
Poderão tomar a vacina fracionada, brasileiros com mais de 2 anos e menos de 60, desde que não tenham sido imunizados. Já a dose normal será administrada a crianças de 9 meses a 2 anos, gestantes, idosos e outros indivíduos com condições especiais (imunidade baixa por algum motivo).
Uma dose padrão, que tem duração garantida para o resto da vida, possui 0,5 mililitros (ml); a dose fracionada carrega 0,1 ml, com duração de ao menos oito anos. A campanha vai até o dia 9 de março.
Esse menor volume por injeção possibilita que mais pessoas se imunizem. A estratégia é preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para impedir a expansão da febre amarela em regiões originalmente fora da zona de risco.
DIA D DE VACINAÇÃO – No dia 24, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza o Dia D de Vacinação contra a Febre Amarela em todas as Unidades de Saúde do município, com atendimento de 8h às 16h, e em postos montados nos seguintes locais: Supermercados G Barbosa, Hiper Bompreço, Atacadão Atakarejo, Atacadão, Max e Assai; na Praça da Matriz, praça em frente ao Parque Ecológico de Vilas e na Escola Ana Lúcia Magalhães.


     

Estudante de Engenharia Mecânica Kaique, agredido,em Salvador morreu na tarde desta quarta-feira.

 

'Sem motivo, sem porquê', diz síndica que cedeu imagens de agressão na Graça
Kaique Moreira Abreu, 22 anos, estava  internado em estado gravíssimo, após sofrer  agressão  quando voltava para casa.
A motivação da agressão sofrida pelo estudante de Engenharia Mecânica, na sexta-feira (9), no bairro da Graça, em Salvador, intriga até mesmo quem viu as cenas do crime. O jovem foi espancado na madrugada, por volta de 3h, na Rua Manoel Barreto, não resistindo aos ferimentos veio á óbito na tarde desta quarta-feira  (14).
Familiares  da vítima  agradecem as orações e vibrações pelos jovem em rede social.

“Agradeço a todos pelas orações e vibrações por Kaique.
Mas, infelizmente, ele não resistiu.
Acabou de desencarnar.
Que voltemos nossos pensamentos e orações, nesse momento, para que sua passagem para o plano espiritual ocorra da melhor maneira possível e que ele seja recebido com muito carinho pelos Espíritos de Luz que o aguardam nesse instante.
Que Deus, em sua imensa misericórdia e amor possa amparar todos os seus amigos e familiares.”
✨🙏🏻✨


     

Agressor de jovem queria descontar em alguém violência que sofreu no circuito, diz polícia

Agressor de jovem queria descontar em alguém violência que sofreu no circuito, diz polícia

Foto: Ulisses Gama / Bahia Notícias

A polícia já identificou os quatro suspeitos de terem agredido o jovem Kaique Abreu na última sexta-feira (9), no bairro da Graça. Dois deles estão detidos na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e um adolescente foi levado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). Um outro menor de idade está foragido. De acordo com o delegado José Bezerra Alves Júnior, do DHPP, o autor da agressão – responsável pelos socos e pelo chute – foi Edson Rodrigues, de 26 anos. Ele foi encontrado em casa, na Capelinha de São Caetano. Segundo a polícia, o autor do crime assumiu a responsabilidade, alegando que queria descontar em alguém a agressão que sofreu por outra pessoa no circuito do Carnaval, onde vendia queijo. O autor da agressão do soco e do chutes foi autuado em flagrante pela prática inicial de homicídio tentado. Os demais, por favorecimento pessoal ao agressor, ao auxiliá-lo na fuga e também por omissão de socorro.


     

Traficante do Calabar é preso durante confusão no Arrastão do Carnaval em Salvador

Uma confusão no final do percurso do arrastão de quarta-feira de Cinzas resultou na prisão de um homem apontado como traficante do Calabar.

Segundo informações da polícia, se trata de Averaldo Ferreira da Silva Filho, o Averaldinho. A equipe da Record TV Itapoan flagrou o momento da confusão. De acordo com transeuntes, um homem tentou roubar um cordão de ouro de um folião no bairro de Ondina, na altura da Praça dos Gordinhas.

 


     

Equipe da Secretaria de Trânsito, Transporte e Ordem Pública –SETTOP foi destaque no carnaval

Durante o período de carnaval a equipe da Secretaria de Trânsito, Transporte e Ordem Pública –SETTOP de Lauro de Freitas realizou várias intervenções na cidade em conjuntos com outras secretárias em prol de viabilizar uma festa maravilhosa para os munícipes e visitantes. Até mesmo quem passava pela estrada do coco durante o dia sentido ao Litoral Norte, pode perceber as ações da Settop, a ordem era brincar o Carnaval com responsabilidade e respeito à vida.

À noite, as ações de prevenção se concentraram no circuito do Carnaval, no Centro da Cidade, com barreiras e abordagens no trânsito e em bares. A distribuição de panfletos aos que estavam bebendo era acompanhada de informações sobre os riscos de dirigir sob o efeito de álcool e outras drogas, ou usando o celular.

Segundo Nilson Oliver a avaliação é de saldo positivo no evento, e que todas as secretarias envolvidas na realização do carnaval estão de parabéns. Nilson é servidor municipal lotado na Settop, considerado homem fiel e de confiança do Capitão Olinto.

( Nilson Oliver )

” Todos do departamento da nossa secretaria fomos mobilizados pelo nosso secretario Capitão Olinto e montamos diversas ações preventiva durante o carnaval para atender a população e garantir o sucesso da festividade do carnaval no município. Quero parabenizar toda equipe e ao nosso secretario Capitão Olinto pelo trabalho desenvolvido”. Finalizou Nilson Oliver.