Vida Melhor entrega certificação e equipamento para empreendedores da Região Metropolitana


Por meio do Programa Vida Melhor – Urbano, o governador Rui Costa e o secretário estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins, entregaram hoje (4), 134 certificados para empreendedoras individuais e equipamentos para 85 beneficiários do Programa, nos municípios de Lauro de Freitas, Camaçari e Simões Filho. Foram 60 máquinas de costura, 15 fogões industriais e 10 tabuleiros de acarajé.


“Temos um imenso carinho pelo Vida Melhor, um programa de inclusão socioprodutiva, que identifica potencialidades, capacita e incentiva empreendedores. Através dele, mulheres e homens em situação de pobreza e com potencial de trabalho passam a gerar renda e sustentar suas famílias”, disse Martins.


O Vida Melhor tem investimento de R$ 10 milhões, com o propósito, basicamente, de reduzir o índice de desemprego na região metropolitana e proporcionar às pessoas a geração de emprego e renda, através do empreendedorismo. O Programa atua no fomento a empreendimentos individuais e familiares da economia informal, nas áreas de alimentação, costura, ambulantes, agricultura urbana e resíduos sólidos. Direcionado para trabalhadores sem carteira assinada, autônomos e desempregados inseridos no Cadúnico, na faixa etária de 18 a 60 anos.


O benefício do Viver Melhor também chegou hoje para o bairro de Biribeira, em Dias D’Ávila, que recebeu equipamentos para a implantação de uma cozinha industrial comunitária. “Com essa cozinha vamos colocar em prática tudo que foi aprendido nos cursos, ela representa a melhor qualidade de vida para 25 famílias. Estamos em festa e cheias de esperança”, comemorou Luana Alves, representante da comunidade..


Já, dentre as empreendedoras certificadas, estava a baiana de acarajé, Elivânia Souza, que fez o curso de quitutes baianos. “Foram 40 horas de dedicação e aperfeiçoamento. Hoje eu me sinto mais preparada para o mercado, mais segura e confiante. O Programa Viver Melhor representa melhoria de vida e reconhecimento, agora temos a certeza de que as baianas de acarajé não estão esquecidas” disse ela.

Lauro de Freitas

“Estamos vivendo um momento onde o trabalho formal está cada vez mais escasso. Então, o nosso esforço é para preparar as pessoas para enfrentar essa situação, além de tentar uma inserção no mercado formal, trabalhar também de forma autônoma”.

Estiveram presentes no evento a secretária Olívia Santana (Setre), o coordenador estadual do Programa, Rubens Santiago, o secretário de Trabalho, Esporte e Lazer de Lauro de Freitas, Uilson Souza; o superintendente de Desenvolvimento do Trabalho da Setre, Alexandro Reis; as vereadoras Naide Brito (Lauro de Freitas) e Zene Couto (Dias D’Ávila) e o representante da Fundação Luís Eduardo Magalhães, Jones Carvalho.

 


     

Você pode gostar...