Parada LGBT levou luta pelo nome social às ruas de Itinga neste domingo

Blog do Lau

Blog do Lau

Um espetáculo de cores, ritmos e danças tomou conta do Largo do Caranguejo, em Itinga, na tarde deste domingo (6), para celebrar a diversidade na 2ª Parada do Orgulho Sou LGBT de Lauro de Freitas, que este ano teve como tema “Direito ao nome social e Diga Não a LGBTfobia.
Militante da causa, a prefeita Moema Gramacho subiu ao trio para ser homenageada. Ela recebeu das mãos da idealizadora do evento, Josélia França, a faixa de Cidadã CLGBT (Coletivo de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais). Moema lembrou que em Lauro de Freitas a garantia no nome social é lei desde seu primeiro mandato à frente do executivo municipal. “Essa luta de vocês é legítima e deve se estender para todos os espaços da sociedade. Nossos servidores podem ser chamados pelo nome que escolheram”, destacou.

Blog do Lau

Blog do Lau

O locutor Genilson Coutinho não escondeu a alegria em ser coroado padrinho da Parada LGBT de Itinga. “Esse é um momento importante para que nossos pleitos sejam vistos. Estamos aqui pelo combate ao preconceito e pelo direito de escolhas de cada um. Todo dia é dia de lutar para que possamos ser o que queremos ser”, declarou ele ao lado de Sarita, eleita madrinha da festa.
Enquanto o Dj Rauls comandava o som a bordo das suas pick ups, o público manifestava apoio a causa. “Eu não tenho nada a ver com a vida dos outros, só me cabe respeitar as opções”, disse a dona de casa Jucélia Alves, 52 anos, que assistia da varanda de casa a festa passar. Ao lado da namorada, a estudante Ana Clara Brito declarou seu amor. “Somos livres para se doar e se permitir”, frisou.
Além do som elétrico, a Parada foi animada ainda pela banda de samba partido alto Festa na Cozinha e em seguida pela cantora de arrocha Ariany Azevedo. “O departamento LGBT da Secretaria de Juventude (SEJU) tem colaborado para a realização de eventos como este. O bairro de Itinga tem enorme expressão para essa luta e nós queremos consolidar cada vez mais a parceria com a sociedade civil na construção de ações deste cunho”, destacou o secretário da SEJU, Felipe Novaes.


     

Você pode gostar...